Disse Jesus: Eu sou a luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.João 12:46

Ouça a Rádio Rios de Água Viva, e a vossa alma viverá!

Ouça pelo Iphone!

VINTE E QUATRO HORAS NO AR!

quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Pastora: uma consagração divina ou humana?

Verdadeiramente, Oséias 4:6 tem se cumprido nos últimos tempos: “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento. Porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos”.
Temos visto homem e mulheres destruídos porque não tem o conhecimento da Palavra de Deus. Querem moldar a Palavra de Deus ao seu bel prazer, criando com isso heresias terríveis. Uma delas é a consagração de mulheres “pastoras”. Isso é uma heresia! Não tem respaldo bíblico e posso provar! Não com minhas palavras, mas provarei biblicamente, pois o que penso, e o que acho não importam; O importante é o que diz a dona da verdade – a Bíblia.

Quando Deus criou Eva, a criou para ser ajudadora, auxiliadora. Ele não a criou para liderar. “Pastora” é uma posição de liderança e contrária à instituição divina. Em nenhum episódio bíblico vemos a mulher como pastora, como líder.
Débora, uma profetiza que julgou a Israel no período dos Juizes, foi usada por Deus como juíza e profetisa e nunca como uma líder. Deus a usava como profeta, para entregar ao povo a Sua Palavra, mas Débora não era pastora. Baraque era quem liderava e estava no comando. Tanto que Deus usou Débora e disse para Baraque: “Levanta-te, pois esse é o dia que o Senhor tem dado a Sísera nas tuas mãos; por ventura, o Senhor não saiu diante de ti? Baraque, pois, desceu do monte Tabor, e dez mil homens após ele”.
Deus usou Débora e Miriã como profetizas e continua usando as mulheres, poderosamente, enchendo-as do Seu Espírito e da Sua Palavra. Mas como pastoras, bispas, presbíteras, que são títulos atribuídos a quem esta à frente, liderando, Deus nunca as chamou para tais posições.

Uma frase terrível que tem surgido nos seguimentos que consagram mulheres ao pastorado é: Mulher de pastor é pastora, pois, Deus disse que seriam uma só carne. Que absurdo! Ainda usam a Palavra de Deus para tentarem dar bases as suas loucuras. O chamado é pessoal, o ministério é individual.
Meu esposo é pastor, mas longe de mim dizer que sou pastora. Pois se assim fizesse, estaria atraindo maldições para a minha própria vida.
Jamais devemos aceitar um título imposto pelos homens, pois um homem não tem autoridade de dizer o que você é no reino de Deus. Somente Deus chama ao ministério, e eu nunca O vi chamando mulheres para pastorear. “A mulher sábia edifica a sua casa, mas a tola com as próprias mãos a destrói”. Cuidado! Não aceite para sua vida títulos dados por homens, pois quantos hoje em dia estão atrás dos púlpitos sendo chamados de pastores e não o são. Foram colocados ali ou por amizades; ou porque foram filhos de pastores; ou porque tem dinheiro. Mas o chamado pastoral está bem longe da vida deles! Isso é notório, mas só para aqueles que têm o conhecimento da Palavra.
Os que não têm o conhecimento estão sendo destruídos, e destruindo as vidas dos novos na fé; Consagram para prenderem o obreiro em suas igrejas, dando cargos o qual Deus não aprova.
Torno a dizer, pastora é antibíblico, é uma heresia, é uma afronta à Palavra de Deus.

Os adeptos da consagração de pastoras baseiam-se em vários textos escritos pelos apóstolos, em especial o apóstolo Paulo. Usam texto fora do seu contexto para criarem essas terríveis heresias. Baseiam-se em: Romanos 16:7 - quando Paulo faz menção do nome Júnias e Andrônico, notáveis entre os apóstolos. Vários estudos foram feitos e não foi provado que esse nome Júnias se referia a uma mulher, pois esse nome poderia ser usado tanto no masculino como no feminino. Mas seria de admirar que o apóstolo Paulo, um homem que tanto falou para que as mulheres estivessem caladas e aprendessem em silêncio, agora reconhecesse uma mulher como apóstolo. Mas isso não vem ao caso, pois não quero me prender ao que os apóstolos falaram e sim, ao que Cristo falou.

Jesus chamou doze homens. Doze líderes que lideraram rebanhos de uma forma tremenda, depois da ascensão de Cristo (com exceção de Judas). Porque então Cristo não chamou uma mulher para fazer parte dos doze? Simplesmente porque a mulher não foi chamada para liderar, e isso é muito claro.
O assunto em questão não é para desmerecer o ministério das mulheres, mas para fazê-las enxergar, que essa consagração de pastoras não é bíblico, é humano, e totalmente carnal. A mulher pode, orar, louvar, pregar, fazer missões. Mas nunca estar na posição de liderança, pois essa posição foi dada ao homem (Deus disse: Domine o homem). Isso é assim desde o princípio; Primeiro foi formado Adão, e depois Eva.

Deus chamou Moisés para liderar, para tirar o povo do Egito, e porque não chamou Miriã? Ela era profetiza! Então, porque não foi posta como líder? Não foi, porque desde o princípio está no caráter de Deus, dar o domínio e a liderança ao homem, e não a mulher.
Em todo o Antigo e Novo Testamento nunca houve uma mulher que pastoreasse uma igreja. Quando o apóstolo Paulo escreve a Timóteo no capítulo3: 2 diz: “Convém, pois que o Bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro e apto para ensinar”. Bispo é o mesmo que pastor, e com isso fica bem claro que na igreja primitiva nunca uma mulher dirigiu uma igreja.
Outro versículo que os defensores das “pastoras” usam é o de Gálatas 3:28, que diz: “Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus”. Usam essa passagem pra dizer que agora, em Cristo, foi quebrada a sujeição da mulher ao homem, imposta por causa do pecado de Adão e Eva. Que agora a mulher e o homem são iguais, inclusive, para exercerem posições eclesiásticas.

Não sei aonde essa total cegueira espiritual vai levá-los. Esse versículo nada tem haver com tal afirmação. Lendo todo o capítulo (pois não devemos tirar um texto do seu contexto), isso causa heresia, fica claro ao que Paulo está se referindo. É a justificação pela fé, tanto homens como mulheres, de qualquer raça, ou povos, são justificados mediante a fé no sacrifício expiatório de Cristo. Todos os que estão em Cristo são novas criaturas, juntamente herdeiros da graça, da misericórdia, das bênçãos de Deus. Esse versículo não se refere à consagração de pastoras, e nem deixa de lado os padrões instituídos por Deus com relação ao casamento, e a liderança masculina.
É provado cientificamente que a mulher é mais emotiva e mais frágil do que o homem. Ela necessita da presença masculina para se sentir mais segura e mais protegida. Isso é um fato. Imagine uma mulher pastoreando um rebanho, no qual, psicologicamente, emocionalmente e espiritualmente não esta preparada para aquilo? O resultado é o que temos visto hoje, mulheres até bem intencionadas, mas destruindo as suas vidas atrás de um púlpito, no qual Deus não as colocou, e sim os homens que as consagraram. Não pense que Deus não as julgará! Não adianta somente ser sincera, e ter boas intenções, o que Deus quer é obediência.

Uzá tinha boas intenções ao colocar as mãos na arca, impendido que a mesma caísse. Mas Deus não olhou para a boa intenção que ele tinha. Olhou para a ordem que Ele tinha deixado, pois só quem podia por as mãos na arca eram os levitas (I Cr 15:2) e não qualquer um. Resultado da desobediência: Uzá foi morto pelo próprio Deus. (I Cr 13: 10) Cuidado! Deus é o mesmo, julga com retidão e não aceita ser contrariado. Pois Ele colocou a Sua Palavra, acima do Seu Próprio Nome.
Você que aceitou ser consagrada pelos homens, está usurpando uma posição que não é sua. Cuidado! Deus trará todas essas coisas a juízo. Não pense que, porque você prega, ora, intercede, socorre, faz missões, e vê Deus realizando maravilhas extraordinárias através da sua vida, que Ele tem um chamado de “pastora” para você. Pois tal chamado não existe. Arrepende-te, e volta atrás antes que seja muito tarde. Renuncie as consagrações humanas, rejeite-as! Não queira uma posição que não é sua, pois nesta posição que você está, liderando, você está em desobediência a Palavra de Deus.

Outra questão muito polêmica é a de Febe como diaconisa, de acordo com o original grego a palavra diácono significa: Serviço, servir. Sendo assim, não existe nenhum problema da mulher exercer essa função na igreja, pois está a serviço da igreja. Como era o caso de Febe, que alguns historiadores dizem que ela levou a epistola de Paulo aos romanos para ser entregue aos mesmos. Muitos então dizem: Se a mulher pode ser diaconisa, também, pode ser pastora. De forma alguma! Pois diaconisa está a serviço da igreja, como auxiliar do pastor, e o pastor é o líder, o que lidera o rebanho, inclusive, o diácono ou diaconisa.
Essa coisa carnal que existe hoje dentro das igrejas de que: Primeiro tem que ser Diácono, depois Presbítero, para depois, então, ser pastor. Isso é puramente humano e antibíblico. Pois, Pastor é aquele que tem o chamado, e não aquele que espera ser promovido pelo sistema humano. Paulo foi chamado para apóstolo, mas antes, nunca passou pelo diaconato. Quando Deus tem um chamado, Ele te alcança! Queira os homens ou não.

Portanto, a Bíblia é bem clara, e desde Gênesis a Apocalipse, em parte alguma, Deus dá a autoridade de domínio para a mulher. Mulher de pastor não é, e nunca será pastora. Isso é ridículo! Homens vaidosos, que não sabem distinguir o natural do espiritual. Não discernem entre a sua mão direita da esquerda. Querem agradar as suas esposas com isso, consagrando-as a um cargo que não tem aprovação divina.
E as mulheres, em um sentimento chamado exibicionista, aceitam tais cargos para se exibirem diante de pobres coitados que não tem conhecimento da Palavra. Pois se tivessem, jamais aceitariam tais absurdos.
Verdadeiramente, Oséias 6:4 tem se cumprido em nossos dias.
Que esse estudo venha libertar o teu entendimento, a tal ponto que você possa discernir que isso que está acontecendo no meio das igrejas, não passa de uma palhaçada e de uma afronta ao nome de Deus. Deus quer usar todas as mulheres, mas usá-las, cada uma no seu devido papel. Não queira ser o que Deus não disse que você é. Queira estar no centro da vontade de Deus, e o centro da vontade de Deus para as mulheres não é liderar, mas sim, ser submissa a vontade e os propósitos divinos. Deus jamais contrariará a Sua Própria Palavra, por causa do orgulho e vaidade de homens e mulheres que querem aparecer.
Cuidado! Deus não se deixa escarnecer, e tudo o que o homem semear certamente ceifará.


www.cris-silvano.spaces.live.com

Cristina M. Silvano de Andrade